Programa Safeeds de controle a salmonela quer reduzir contaminações na avicultura

postado em: Notícias | 0

Salmonelose é uma enfermidade de importância mundial para a saúde humana, que causa gastroenterites, o que preocupa as autoridades sanitárias e constitui-se em importante barreira ao comércio internacional de alimentos.

Preocupada com a melhoria na segurança alimentar da produção de alimentos, a Safeeds Aditivos (Cascavel-PR) vem realizando vários experimentos com o objetivo de reduzir a incidência de salmonelas no trato gastrointestinal de frangos de corte. Destes estudos nasceu o Programa Safeeds de Controle a Salmonelas.

O objetivo do programa é contribuir com o setor avícola para reduzir a contaminação entérica destas bactérias e consequentemente reduzir a contaminação ambiental. 
A monitoria começa com o diagnóstico da prevalência inicial de salmonelas na integração. Para este levantamento são usados: monitorias de campo, análises oficiais, análises do CQ e o diagnóstico via análises de material de campo coletado pela própria equipe técnica da Safeeds.

O tratamento consiste do uso estratégico de aditivos protegidos contendo especial combinação de ácidos orgânicos e óleos essenciais que são liberados controladamente nas porções exatas do intestino das aves.

Amostras de material são coletadas anteriormente e posteriormente ao uso do produto e enviadas para laboratório especializado, onde são analisados parâmetros de presença e contagem das bactérias nos cecos, realizado antibiograma, tamanho de vilosidades intestinais, profundidade de criptas e conjuntamente são analisados peso, consumo de ração, conversão alimentar, percentual de mortalidade, entre outros.

Os resultados são tabulados conjuntamente com o cliente objetivando o melhor uso do produto, visando obter ótimos resultados zootécnicos e o controle e monitoria da contaminação de Salmonela na integração.

Segundo o coordenador técnico e sanitarista da Safeeds, Juliano Francis Trevizoli, trata-se de um trabalho completo que inclui acompanhamento da redução de contaminação por bactérias patógenas, através de comparação entre lotes tratados e controles; melhoria da qualidade intestinal (vilosidades e profundidade de cripta) e produtividade. "Comprovou-se ainda a redução da contagem de bactérias patógenas, o que aumenta relativamente a quantidade de bactérias benéficas como lactobacilos e bifidum bacteriun", acrescenta Juliano.

De acordo com o sanitarista, "a presença de um profissional experiente que coordene o programa é fundamental para que as medidas de controles sejam tomadas e adequadas à necessidade de cada integração". Ele enfatiza que o Programa Safeeds de Controle a Salmonela atua em toda cadeia produtiva, auxiliando na redução de lotes positivos a campo e com isso levando a redução significativa da contaminação das aves e reduzindo a presença no frigorífico.

Das experiências obtidas à campo o Programa mostrou-se efetivo no controle de Salmonelas Heidelberg, Tenessee, Bredeney e Seftemberg.

Fonte:  Assessoria de Imprensa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × três =