Zagueiro desbanca até D’Ale e vira peça-chave no Inter de Aguirre

postado em: Notícias | 0

Esqueça D'Alessandro, Valdívia e Nilmar. Nem pense em Lisandro López ou Aránguiz. A peça-chave do Internacional que tomou corpo em meio à Copa Libertadores é Ernando. O status é dado pelo próprio elenco, que aponta o zagueiro como diferencial por já ter atuado em três funções da defesa. Diante do Corinthians, no próximo sábado, ele novamente vai ser deslocado para ajudar Diego Aguirre a fortalecer a zaga.

A polivalência de Ernando começou por contingência. O Inter enfrentou o Emelec com ele improvisado na lateral, em um 5-4-1 que variava para 3-5-2 com a bola. Os testes para a proposta ocorreram no Gauchão e encheram Diego Aguirre de confiança. As conversas diretas com o jogador se tornaram vitais para que tudo desse certo. E deu.

Da direita, Ernando migrou para a lateral oposta – após o afastamento e empréstimo de Fabrício. E depois com a lesão de Geferson. Voltou a atuar como zagueiro e é tratado como titular, no mesmo nível de Juan e Alan Costa.

"É uma opção que o Diego fez e deu certo. O Ernando não tem mostrado nenhuma dificuldade em trocar de posições. Nos últimos dois meses ele foi um dos jogadores mais importantes, se sacrificou em prol do time. É muito difícil um jogador se mostrar apto para isso e ainda mais em jogos difíceis, decisivos", disse Juan.

Com um mês até o jogo de ida da semifinal da Libertadores diante do Tigres-MEX, o Internacional garante que irá aposentar o rodízio de jogadores no elenco. No sábado, o Colorado pretende iniciar uma fase de força máxima para acumular pontos no Brasileirão e dar ritmo ao time considerado titular. A equipe, contudo, terá oito desfalques (somando lesões, convocações e suspensões). Mas contará com a 'chave mestre' de sua defesa: Ernando.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

8 + catorze =