FOME E DESNUTRIÇÃO MUNDIAL

postado em: Notícias | 0

A desnutrição está associada à metade das mortes de crianças com menos de cinco anos. Quando uma pessoa sofre de desnutrição, o sistema imunológico fica comprometido, e doenças banais como gripe e gastrenterite podem levar à morte. A patologia é causada pela falta de nutrientes básicos na alimentação, e que muitas vezes não fazem parte dos alimentos distribuídos em situações emergenciais.



Em 2007, mais de 122 mil crianças severamente desnutridas foram tratadas em intervenções nutricionais de Médicos Sem Fronteiras. Também foram atendidas cerca de 64 mil crianças com desnutrição moderada. No combate à desnutrição, MSF utiliza alimentos nutritivos terapêuticos e prontos para usar (Ready-to-Use Therapeutic Food, RUTF na sigla em inglês). São leites terapêuticos e pastas enriquecidas especialmente elaboradas para suprir as necessidades nutricionais de crianças pequenas.

Esses alimentos incluem todos os minerais, vitaminas e nutrientes necessários ao crescimento de uma criança, e ainda trazem a vantagem de um fácil transporte. Resultado: mais crianças tratadas e uma eficácia sem precedentes no combate à desnutrição.

A desnutrição leva a morte cerca de 5 milhões de crianças por ano. Em apenas um dia, 20 milhões delas sofrem de desnutrição aguda severa, de acordo com o UNICEF.



O uso de alimentos terapêuticos em grande escala teve início em 2005, no Níger. MSF tratou 63 mil crianças gravemente desnutridas e obteve índices de cura de aproximadamente 90%. O resultado encorajou a organização a iniciar o tratamento da desnutrição moderada com RUTF, no lugar da farinha misturada enriquecida, utilizada até então nesse tipo de tratamento.

Atualmente, a Organização Mundial de Saúde e o UNICEF recomendam o uso prévio do RUTF como forma de prevenção e combate da desnutrição aguda severa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

vinte − dezesseis =