Abate de frangos bate novo recorde em 2013, segundo IBGE

postado em: Notícias | 0

O abate de frangos no país no ano passado bateu recorde e alcançou 5,598 bilhões de unidades, segundo levantamento do  Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgado nesta quinta-feira. O volume foi 6,8% maior que o observado em 2012.

A produção de carcaças de frango também cresceu no ano passado. Foram produzidas 12,346 milhões de toneladas em todo o país, 7% acima do registrado no ano anterior.

Segundo o IBGE, a queda dos preços de milho e soja entre 2012 e 2013 deu espaço para o aumento da produção do setor avícola. O crescimento da oferta foi absorvido pelo mercado interno, uma vez que as exportações caíram 0,2% em volume.

O Estado que mais colaborou para a elevação no fornecimento de frango foi o Rio Grande do Sul, que abateu no ano passado 205 milhões de cabeças a mais que em 2012. Com isso, o Estado ultrapassou Santa Catarina e se tornou o segundo maior abatedor de frangos do Brasil.

O maior produtor nacional continuou sendo o Paraná, que abateu 101,6 milhões de unidades a mais que em 2012.

Ao todo, a Região Sul foi responsável por abater 60,2% das unidades de frango no ano passado, acima da participação observada no ano anterior. Por sua vez, a participação da Região Sudeste recuou para 20,3%, puxada pela redução dos abates em São Paulo. Em 2013, o Estado paulista reduziu os abates de frango em 80 milhões de cabeças.

No quarto trimestre do ano passado, o abate de frangos no país totalizou 1,405 bilhão de cabeças. O volume representa queda de 2,8% ante o trimestre imediatamente anterior, mas alta de 9% na comparação com o mesmo período de 2012.

A Região Sul foi a maior responsável pelo recuo dos abates entre os dois últimos trimestres do ano. A região abateu 30,429 milhões de cabeças a menos, dentre uma redução de 40 milhões de unidades em todo o país. Apenas o Paraná teve uma redução no abate de frangos de aproximadamente 20 milhões de cabeças.

O levantamento do IBGE foi feito com 399 informantes de abate de frangos que possuem serviços de inspeção federal, estadual ou municipal. Roraima, Amapá, Maranhão e Rio Grande do Norte foram os únicos Estados sem registro do abate de frangos sob algum tipo de inspeção sanitária.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezoito − 1 =