Surpresas deixam os grandes pelo caminho

postado em: Notícias | 0

Na "Copa das Zebras", duas seleções tradicionalmente pouco expressivas, Colômbia e Costa Rica, chegam pela primeira vez às Quartas de Final de um mundial. Por pouco, a Nigéria, que deu um sufoco na França durante boa parte do jogo desta segunda-feira (mas acabou perdendo no finalzinho, por 2×0), não se juntou ao seleto grupo. Apenas três seleções africanas – Camarões, Gana e Senegal – conseguiram chegar às Quartas até hoje.

Mas entre as duas surpresas desta edição, a classificação da Costa Rica é a mais inesperada. Quando caiu no “grupo da morte” com as campeãs Uruguai, Inglaterra e Itália, ninguém acreditou que a seleção teria qualquer chance de se classificar. Mas a equipe costa-riquenha não só avançou como terminou a fase de grupos em primeiro lugar e sem perder nenhum jogo. Vitórias sobre Uruguai (3×1) e Itália (1×0) e empate com a Inglaterra (0x0), quando já estava matematicamente garantida na fase seguinte. Nas oitavas, a classificação veio apenas nos pênaltis, após empate em 1×1 no tempo normal, com a Grécia. Antes disso, sua melhor campanha havia sido em 1990, quando venceu a Escócia (1×0) e a Suécia (2×1) e perdeu para o Brasil (1×0) na fase de grupos. Nas oitavas, foi eliminada para a Tchecoslováquia (4×1).

Apesar do feito inédito, a classificação da Colômbia foi uma surpresa menor. Cabeça de chave no sorteio dos grupos, por estar em 4º lugar no ranking da FIFA, a seleção colombiana enfrentou um grupo considerado mais fácil. Porém, a superioridade nas partidas fez a equipe se destacar. O time venceu os três jogos na fase de grupos, contra Grécia (3×0), Costa do Marfim (2×1) e Japão (4×1). Nas oitavas, enfrentou seu primeiro grande adversário, o Uruguai, e venceu mais uma vez com autoridade:2×0 com dois gols de seu artilheiro James Rodríguez.

Curiosamente, o melhor desempenho da Colômbia até esta edição havia sido em 1990, quando saiu nas Oitavas de final, assim como a Costa Rica. Naquela edição, ela derrotou os Emirados Árabes (2×0), empatou com a Alemanha (1×1) e perdeu para a Iugoslávia (1×0). Nas Oitavas, foi derrotada por 2×1 na prorrogação por Camarões.

Agora, as duas buscam continuar fazendo história, mas enfrentarão dois grandes adversários. A Colômbia será a adversária da seleção brasileira, nesta sexta-feira, às 17h, em Fortaleza. Já a Costa Rica jogará contra a Holanda, no sábado, às 17h, em Salvador.

Os Holandeses, que com exceção das oito campeãs mundias, foram os que mais vezes aparecem entre os oito melhores tentará pela sexta vez chegar ao título. Em três edições, chegou até a alcançar a final, mas foi derrotada em todas as oportunidades. Pela Alemanha (2×1) em 1974, Argentina (3×1) em 1978 e Espanha (1×0), em 2010.

Nesta terça-feira, Estados Unidos e Bélgica decidem quem avança. Em caso de classificação, não será a primeira vez de nenhum dos dois nas Quartas de final, mas marcará um retorno antigo. A seleção belga não chega entre as oito melhores desde a edição de 1986, no México. Já os EUA não alcançam esta fase desde 2002.

E, caso a Suíça consiga surpreender a Argentina, quebrará um jejum ainda maior, pois não chegam às Quartas de final desde 1954, quando foram sede.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × 2 =