Sindicatos temem que JBS transfira 3 unidades de SP devido a incentivos fiscais

postado em: Notícias | 0

Preocupados com rumores de que a JBS SA pode fechar três plantas de processamento de carnes no estado de São Paulo e mover as unidades para o Rio de Janeiro em razão de benefícios fiscais, líderes de sindicatos se reuniram na segunda-feira (7) com o governador Geraldo Alckmin para discutir mais incentivos fiscais estaduais para processadores de carnes. Os líderes sindicais dizem que trabalhadores em três unidades de abate da JBS em São Paulo têm ouvido rumores internos há meses de que suas plantas poderiam ser fechadas e movidas, ameaçando até 12 mil empregos diretos e indiretos. A unidade da JBS em Barretos (SP), que gera cerca de 1,8 mil postos de trabalho e produz carne enlatada, principalmente para exportação, pode ser fechada em agosto, disse Miguel Torres, presidente da Força Sindical, para a CarneTec na terça-feira (8). Rumores sobre o encerramento de uma unidade de produção de carne enlatada em Lins (SP), que emprega 4,8 mil trabalhadores, também têm sido percebidos e relatados ao sindicato. A unidade da JBS na cidade de Andradina (SP), com sua produção focada em carne enlatada e frios/embutidos, pode representar o terceiro fechamento potencial, acrescentou Torres. A JBS já está isenta de pagar a maior parte dos impostos em São Paulo, disse Torres, mas a empresa supostamente quer novos incentivos fiscais para ficar no estado, depois de receber, segundo ele, um melhor pacote de incentivos no Rio de Janeiro. Quando questionado pela reportagem, um porta-voz da JBS disse que a companhia não comenta rumores de mercado. “A JBS alega que o governo do estado está arrochando as empresas com o ICMS e com tributos fiscais”, disse Luís Carlos Anastácio, presidente do sindicato da categoria em Barretos. “Vamos solicitar ao governador Alckmin que atenda às reivindicações, que não são apenas da JBS mas de todos os frigoríficos. O objetivo é conseguir evitar a demissão dos trabalhadores.”

Fonte:  CarneTec

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

catorze − 11 =