Dida se torna reserva de vez no Inter. Mas não pensa em parar, diz agente

postado em: Notícias | 0

A troca de goleiros por contingência acabou no Internacional. Diante do Santos, no próximo domingo, Alisson seguirá na equipe por escolha técnica de Abel Braga. O reflexo disto? Dida se tornando de vez um suplente. A condição pode até deixar a permanência do goleiro no Beira-Rio incerta, mas sem a possibilidade de retomar a aposentadoria.

"Ele não pensa nisso (aposentadoria), não me falou nada nesse sentido", garantiu Serginho, ex-lateral do São Paulo e do Milan e atual empresário do antigo camisa 1 da seleção brasileira ao UOL Esporte. "O Dida está muito bem no Internacional, tem um relacionamento muito bom com os dirigentes", completou.

A virada na passagem de Dida pelo Beira-Rio ocorreu na goleada histórica sofrida para a Chapecoense. Expulso no penúltimo lance, que originou o quinto gol do time catarinense, ele não voltou mais ao time. Nas palavras do técnico, a manutenção de Alisson se faz necessária pelo ótimo rendimento em um trecho conturbado da campanha vermelha.

Dida, por consequência, passou a figurar no banco de reservas. Foi assim contra Flamengo e Bahia e será outra vez na Vila Belmiro. Minutos antes da partida com o Fluminense, ele apareceu no vestiário e deu apoio ao substituto Alisson.

"Quando se inverteram os papeis ele me apoiou. Contra o Fluminense, o Dida foi no vestiário, fechou com a gente (na oração) e me deu um abraço depois. Deu uma tranquilidade boa para aquele jogo. É uma liderança positiva, um exemplo mesmo", contou Alisson.

Apesar da liderança positiva, a permanência no Inter não é tão certa assim. Com contrato até dezembro de 2015, Dida foi envolvido em uma especulação de que poderia rescindir o vínculo ao final do Campeonato Brasileiro para atuar em um outro clube. A informação foi desmentida  por Serginho, que preferiu apenas lembrar a data do encerramento do compromisso.

"O Dida tem contrato até dezembro e não precisa comentar nada. Não existe essa história de rescindir, ele tem um compromisso até o final de 2015", apontou o agente, com um tom lacônico.

Contratado em dezembro do ano passado, após desacerto com o Grêmio, Dida chegou para dar experiência a defesa do Internacional e disputou 42 partidas pelo Colorado. Antes da dupla Gre-Nal, o goleiro de 41 anos jogou pela Portuguesa em sua 'nova fase' da carreira. A passagem pelo Canindé aconteceu após sua aposentadoria de quase dois anos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

15 + dois =