Lenovo desafia Samsung e Apple

postado em: Notícias | 0

São Paulo – Nos próximos trimestres, o já acirrado mercado global de smartphones será palco de disputas ainda mais intensas. Ontem, no mesmo dia em que a líder Samsung divulgou seu pior lucro em mais de dois anos, em meio à perda de participação na categoria pelo terceiro trimestre consecutivo, a chinesa Lenovo anunciou a conclusão da aquisição da Motorola, por US$ 2,91 bilhões. Com o acordo, a empresa passa a ser uma ameaça real ao domínio da dupla Samsung e Apple, além de retomar a terceira posição perdida no último trimestre para a sua conterrânea Xiaomi, cujo avanço recente vem sendo impulsionado pela venda de aparelhos mais baratos. 

“A Motorola se encaixa perfeitamente na estratégia de ganho de escala global da Lenovo. Enquanto temos forte presença na China, a Motorola tem uma grande presença nos Estados Unidos e em mercados como a América Latina. Somos muito complementares”, afirmou Yang Yuanqing, executivo-chefe da Lenovo, em teleconferência. “Já fizemos isso antes em PCs e vamos repetir essa história nos smartphones. Vamos dar ao mercado algo que ele precisa: escolha, concorrência e uma nova faísca de inovação”, acrescentou.

Na comparação com as rivais, a entrada da Lenovo na categoria, em 2012, foi tardia. No entanto, a empresa não vem medindo esforços para ganhar terreno no novo espaço, em meio à desaceleração do mercado de PCs, no qual desbancou em 2013 a liderança global da Hewlett-Packard (HP). “Nosso objetivo é vender mais de 100 milhões de dispositivos no nosso ano fiscal, que se encerra em março e a ideia é tornar a operação da Motorola lucrativa num prazo de quatro a seis trimestres”, observou.

A Motorola passa a operar como uma subsidiária da Lenovo, que irá incorporar 3,5 mil funcionários da empresa em áreas como engenharia, design, vendas e suporte. A marca Motorola será mantida, mas em outra ponta, a Lenovo irá investir na unificação da relação com fornecedores e a cadeia logística, e e de questões como manufatura, pesquisa e desenvolvimento, e estratégias de vendas. “Temos fabricação em diversos países e a Lenovo ampliará as alternativas para produzirmos em locais mais próximos dos nossos consumidores”, disse Rick Osterloh, executivo da Motorola que permanecerá como presidente e diretor operacional da unidade. “Hoje, a Motorola está presente em 45 países e a Lenovo já tem alcance global. A grande sinergia do acordo está no fato de que a Motorola vai poder começar a vender seus produtos nos canais Lenovo e vice-versa”, afirmou.

Mais que os ganhos inerentes aos mercados chinês e americano, a aquisição acontece em um bom momento das duas companhias nos mercados emergentes, em especial, no Brasil. Reinaldo Sakis, gerente de pesquisas da IDC no Brasil, destacou o bom desempenho de vendas no país de lançamentos recentes da Motorola, nas linhas Moto X e Moto G. “Eles lançaram produtos robustos a preços acessíveis e conseguiram sair do limbo em que estavam”, afirmou o analista ao Brasil Econômico . “Mesmo com um portfólio menor, a Motorola conseguiu competir de igual para igual no topo nesse ano no mercado brasileiro”, disse.

Sakis ressaltou o fato de a Lenovo tentar repetir no país a estratégia bem-sucedida em PCs, a partir da compra da CCE. Para ele, um dos principais ganhos é o fato de a Lenovo encurtar seu caminho para o mercado consumidor. “A Lenovo sempre teve seu nome associado ao segmento corporativo e precisa ter um nome mais forte entre o consumidor. A Motorola traz esse componente e abre a possibilidade de vendas cruzadas”, observou.

“O Brasil é um dos principais mercados da Motorola. A empresa tem 16% de participação no país”, afirmou Liu Jun, vice-presidente da Lenovo e presidente da divisão de mobilidade da fabricante. A Lenovo informou que no país, a CCE será a marca utilizada para os smartphones de entrada, enquanto Motorola e Lenovo serão destinadas aos segmentos premium.

 

Tags: Lenovo , Samsung , Apple , Motorola , CCE , Smartphone

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

20 − 13 =