Companhia aérea Gol se volta para o interior e sinaliza investimento

postado em: Notícias | 0

O presidente da companhia aérea Gol, Paulo Kakinoff, disse ontem que está nos planos da aérea inserir de dois a três destinos regionais por ano em sua malha aérea, de olho no mercado que irá se abrir com o desenrolar do Plano de Aviação Regional, desenvolvido pelo governo federal e que prevê a reforma ou construção de 240 aeroportos em todo o país. Os destinos que são do interesse da Gol, no entanto, não foram revelados por Kakinoff, que se justificou informando que a companhia está em período de silêncio, por conta da divulgação dos resultados do terceiro trimestre, que serão apresentados no dia 11/11. 

“Nosso interesse é em ampliar em dois a três destinos por ano. Mas tudo depende do andamento do Plano de Aviação Regional.”

O executivo comentou que a empresa já vem inserindo mais voos regionais à sua malha e que, este ano, Altamira (PA), Bonito (MT), Caldas Novas (MG) e Carajás (PA) passaram a ter voos pela aérea. Ele destacou, ainda, que a companhia já tem metade de seus destinos domésticos para o mercado regional. A Gol voa hoje para 69 cidades ao todo, sendo 15 destinos internacionais. 

Sem poder comentar sobre projeções para o futuro do mercado aéreo em função do período de silêncio, ele destacou que 14 milhões de pessoas voaram pela primeira vez de avião usando a Gol como empresa aérea e que a padronização da frota traz ganhos operacionais, de custos e de eficiência, além de pontualidade. De acordo com a Gol, o índice de pontualidade de janeiro a julho de 2014 foi de 93,3%, enquanto a média do mercado foi de 92,2%. E que os planos da companhia é manter a frota padronizada. Mas no final de setembro a companhia afirmou que poderia estudar a compra de aviões da nova família Embraer, em caso de rotas que justificassem aeronaves de 130 a 140 assentos.

Fluxo global de passagens aéreas cresce 5,3% 

O fluxo global de passageiros do transporte aéreo teve crescimento de 5,3% em setembro, em relação ao mesmo mês do ano passado, considerando-se voos domésticos e internacionais. A informação é da Associação Internacional do Transporte Aéreo (IATA, na sigla em inglês). A oferta de assentos teve alta de 5,1% na mesma base de comparação. A taxa média de ocupação dos aviões ficou em 80,3%. 

De janeiro a setembro, o mercado global de viagens aéreas acumula crescimento de 5,9%, na comparação anual, com alta de 5,7% na oferta de assentos e aproveitamento médio das aeronaves de 80,3%. 

Por regiões, a América Latina apresentou crescimento de 4,3% na demanda por voos domésticos e internacionais em setembro, ante igual período do ano passado. A oferta de assentos registrou aumento de 4,1% e o aproveitamento médio das aeronaves foi de 79%. 

“O fortalecimento das economias dos Estados Unidos e da Ásia foi compensada pela fraqueza na Europa e na América Latina”, afirmou o diretor-geral e CEO da IATA, Tony Tyler, em comunicado.

 

Tags: Gol , Voos , Destinos , Aviação Civil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dez − 5 =