Inter estuda medidas para evitar novos casos de doping no elenco

postado em: Notícias | 0

Após Nilton e Wellington Martins serem flagrados em exames antidopings, o Internacional estuda medidas para que a situação não volte a acontecer com outros jogadores do elenco gaúcho. Como o clube ainda não sabe a causa dos testes dos volantes terem dado positivo, os demais atletas podem ter que passar por exames antidoping a partir de agora.

 

A possível prática de exames esporádicos em todo o elenco do Internacional, no entanto, tem um custo alto. Cada teste custa cerca de R$ 2 mil. Devido ao elevado custo que os clubes brasileiros não costumam realizá-los costumeiramente.

Nilton e Wellington Martins foram flagrados pela presença de hidroclorotiazida e clorotiazida, substâncias diuréticas proibidas pela Agência Mundial Antidoping por "maquiar" a presença de outras substâncias dopantes. Preventivamente, os volantes foram suspensos por 30 dias.

 

Os exames de Nilton testaram positivamente para as substâncias nos jogos contra o Corinthians, no Brasileirão, e Palmeiras, no jogo de volta da Copa do Brasil. Já Wellington Martins foi flagrado no jogo de ida contra o Verdão.

 

Como apenas um jogador foi flagrado por jogo, o Internacional não corre risco de ser punido. O clube só pode ser penalizado se dois atletas forem pegos em exames antidoping na mesma partida. Já Nilton e Wellington Martins podem ser suspensos por até dois anos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois + 16 =