115 dias depois, o que mudou na dupla após o Gre-Nal da final do Gauchão

postado em: Notícias | 0

Nesta semana, todos os caminhos levam ao Gre-Nal de domingo, às 16h, no Beira-Rio. Os donos da casa terão um dos palcos da Copa do Mundo para enfrentar o grande o rival. É do Inter a vantagem em vitórias neste ano. Duas para Abel Braga. A segunda, trouxe a conquista do Campeonato Gaúcho com um placar de 4 a 1. De lá para cá, passaram-se 115 dias. Jogadores foram vendidos, reforços chegaram. No Grêmio, o fluxo foi mais intenso, com as saídas de Wendell, vendido ao Bayer Leverkusen, e Kleber Gladiador para o Vasco, entre outras. Em contrapartida, o torcedor gremista comemorou a chegada de Fernandinho e Giuliano. Já no Inter, a baixa ficou por conta do atacante Caio. Mas chegaram Martín Luque, Wellington Silva e Wellington.

 

Os visitantes entram no clássico com o fator Felipão na casamata. É preciso também retribuir a vitória dos colorados na Arena, ainda mais que será o primeiro após a reforma do estádio adversário. Hoje, tanto Inter quanto Grêmio fecharão seus portões. Treinarão longe dos olhares de jornalistas e torcedores. Darão a pitada de mistério tradicional para os dias que antecedem a partida.

Luiz Felipe Scolari mandará a campo um time com três zagueiros, três volantes? Na terça-feira, Riveros sentiu dores musculares na coxa esquerda, as mesmas que o tiraram de alguns treinos da semana passada e é dúvida para o final de semana.

No lado colorado, as mudanças são bem menores. Abel Braga terá Charles Aránguiz de volta. O chileno, que lesionou-se na Copa do Mundo e voltou a sentir dor no joelho direito após uma pancada na partida contra o Flamengo, treinou com bola pela primeira vez na terça-feira e estará entre os titulares de domingo. Um time mais ofensivo teria o volante ao lado de Willians e a linha de três meias com Alex, D'Alessandro e Alan Patrick. Um mais contido, traria o chileno na vaga de Alan Patrick. Na zaga, Ernando deve assumir o lugar de Paulão, que cumpre suspensão.

O certo de tudo isso é que nada é definitivo. E no que depender da experiência – e malandragem de ambos os chefes dos vestiários -, as perguntas só serão respondidas pouco antes de o árbitro gaúcho Anderson Daronco, o escolhido para o duelo de número 402, apitar o início da partida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 + 5 =