Armínio garante que unificação de tributos é prioridade de Aécio

postado em: Notícias | 0

Ex-presidente do Banco Central durante a gestão de Fernando Henrique Cardoso, Armínio Fraga, não poupou críticas ao governo Dilma Rousseff durante o Fórum Exame, realizado ontem em São Paulo. Representando o candidato à presidência Aécio Neves (PSDB), Fraga afirmou que, por conta do ambiente macroeconômico, os investimentos estão paralisados. “Precisamos arrumar a casa para voltar a ter crescimento”, disse Armínio a uma plateia repleta de empresários. 

“O investimento há anos está estagnado em 18% do PIB e o orçamento está cada dia mais opaco e frouxo. O Brasil está cada vez menos transparente e por isso cria prêmio de risco que eleva os juros e inibe investimentos. Além disso, temos um sistema tributário caótico onerando as empresas.”

Não por acaso, a reforma tributária encabeça a lista de prioridades em um eventual governo Aécio Neves. “Temos compromisso com a reforma tributária. Nossa ideia é consolidar ICMS, IPI, PIS e Cofins em um único tributo, o IVA (imposto sobre valor agregado)”, explicou Fraga.

“Essas coisas (reformas) têm hora para acontecer e o momento chegou”, disse. Ele discordou que o governo Dilma tenha tentado fazer a reforma tributária. “Sinceramente, o governo não tentou. Faltou iniciativa do próprio governo.”

Também faz parte das propostas de Aécio dar autonomia ao BC e “ajustar” outras componentes macroeconômicas para que o que país volte a crescer. “É preciso reconstruir as bases para o crescimento sustentável e temos um roteiro básico para isso, que começa com trazer a inflação de volta para a meta (de 4,5%)”, disse.

Sobre a questão fiscal, Fraga disse que a meta está sendo cumprida com muitos artifícios. Ele não quis dar uma nova projeção de meta, mas acha que é possível elevar para além do 1,9% atual.

O coordenador da campanha de Eduardo Campos, Alexandre Rands, soube no evento do acidente de Eduardo Campos e seguiu para Santos. O ministro Guido Mantega também cancelou sua participação ao saber da tragédia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

vinte − 7 =