Grêmio depende de eleição e R$ 27,7 milhões para manter dois titulares

postado em: Notícias | 0

Alán Ruiz virou titular recentemente, Dudu é um dos escolhidos desde que Luiz Felipe Scolari assumiu o comando do Grêmio, mas ambos podem deixar o clube no fim deste ano. Sob contratos de empréstimo e com direitos fixados, duas variáveis mantêm interrogações sobre o futuro dos atletas no clube gaúcho: a necessidade de pagamento de R$ 27,7 milhões somando ambos e a eleição que se aproxima. 

Alán Ruiz pertence ao San Lorenzo, da Argentina. O futuro do jogador de 21 anos será debatido em reunião entre os empresários dele e o diretor executivo de futebol gremista, Rui Costa, durante esta semana. Federico Ruiz, pai de Alán, e Constantino Fernandez, empresário do meia, já estiveram no Olímpico nesta segunda. A ideia é ter um parecer sobre possibilidade de permanência. 
 
Mas não será fácil. Ruiz, que disputou 36 jogos e marcou três gols nesta temporada, assumindo a titularidade recentemente, não convenceu totalmente para permanecer no clube. Está 'sob análise' de Felipão. E ainda custa US$ 4 milhões, ou seja, R$ 9,5 milhões, para ter vínculo adquirido. 
 
"Ele fez uma coisa que nossos meias não estavam fazendo: o gol. Aproximou-se da área e do Barcos, que precisa disso. Tem uma boa estatura, mas alguma dificuldade quando não temos a bola", disse o treinador gremista na semana passada. 
 
Já Dudu convenceu há mais tempo. O meia-atacante é titular desde a chegada de Scolari. Já foi, inclusive, comparado ao ex-atacante Euller, pelo treinador. Neste ano disputou 46 jogos e marcou sete gols. 
 
Com 22 anos, ele tem os direitos ligados ao Dínamo de Kiev, da Ucrânia, e compra fixada num valor bem mais alto. Custa 6 milhões de euros, ou seja, R$ 18,2 milhões. 
 
"Conto com o trabalho deles até o final do ano. Eles precisam fazer o possível para me convencer a mover mundos e fundos para ficar com A, B ou C. Não é um jogo ou um gol que fará isso. Não vamos decidir assim quem contratar ou mandar embora. É um conjunto, performance em treinamentos, dia a dia, vestiários, contra adversários… É ótimo que estejam dando a resposta, mas não é definitivo", salientou Felipão. 
 
E a avaliação não será apenas técnica. Com uma eleição presidencial marcada para o sábado, o Grêmio pode mudar ou não de comando. Em caso de vitória da oposição, os jogadores e seus contratos serão reavaliados e definições de futuro dependerão do período de transição de poder. 
 
Para a próxima partida, sábado, diante do Goiás, às 18h30, Ruiz luta para ficar na equipe, enquanto Dudu está suspenso e deve dar lugar a Fernandinho. Com 46 pontos, após a derrota para o Palmeiras, o Grêmio perdeu posto no G-4 e caiu para o 5º lugar na classificação. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

treze + nove =