Após cobrança, Inter se recupera de ‘falhas infantis’ renova defesa

postado em: Notícias | 0

"Levamos gols como crianças", disse Abel Braga após a derrota do Inter em casa contra o Corinthians. Irritado pela série de falhas infantis do time, o treinador mudou o tom de proteção ao elenco e cobrou até mesmo publicamente concentração dos jogadores. Deu certo. No último sábado, pela primeira vez em seis partidas, o placar final de um jogo apontou 0 no lado do adversário vermelho. Sem ser vazada, a renovada defesa deve ganhar sequência. 

Desde a vitória por 3 a 0 sobre o Criciúma, em 29 de setembro, o Inter não terminava uma partida sem sofrer gols. E foram muitos. Dois de Coritiba, Cruzeiro, Corinthians e Flamengo, cinco da Chapecoense e um do Fluminense totalizaram 14 gols sofridos em seis jogos. Média de 2,3 por partida. 
 
Até o último sábado. O quarteto formado por Cláudio Winck, Alan Costa, Ernando e Fabrício protegeram bem o gol de Alisson e conseguiram 2 a 0 sobre o Bahia. 
 
Com isso, a tendência aponta para sequência. Alan Costa desbancou Paulão e Cláudio Winck tem tudo para ser mantido no posto que antes era de Wellington Silva. Com isso, o setor fica 'mais jovem'. Os dois novos titulares beiram os 20 anos. Winck tem 20 e Alan 23. 
 
"A gente fazendo uma grande marcação, mantendo essa coisa de jogar como a gente sabe, dá para tentar sair com o resultado. Podemos surpreender o time do Santos", disse o volante Willians prevendo o próximo compromisso pelo Brasileirão. 
 
Nesta terça-feira, o elenco vermelho se reapresenta. Alex e Nilmar serão reavaliados pelo departamento médico. As presenças não estão garantidas no confronto de domingo às 17h contra o Santos, na Vila Belmiro. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezesseis + 8 =