Grêmio quer esperar vaga no G-4 para negociar ‘fico’ de A. Ruiz e Dudu

postado em: Notícias | 0

O futuro de Alán Ruiz e Dudu depende dos quatro jogos finais do Grêmio em 2014. A diretoria do clube gaúcho quer primeiro definir se terá ou não vaga na Libertadores do próximo ano para iniciar as negociações com San Lorenzo-ARG e Dínamo de Kiev, da Ucrânia. O raciocínio é simples e justificável: em caso de participação no torneio sul-americano, o investimento para segurar a dupla poderá ser maior.

Alán Ruiz custa 4 milhões de dólares (equivalente a R$ 10,4 milhões) e Dudu 6 milhões de euros (R$ 19,5 milhões). A busca por investidores é o mais forte caminho, porém também vinculado com o 2015 que se avizinha na Arena do Grêmio.

"A gente quer deixar para pegar firme nisto assim que estiver assegurada a vaga na Libertadores. Aí o animo é outro, podemos quem sabe até investir mais. Já estamos conversando, mas de maneira discreta", disse Duda Kroeff, vice-presidente de futebol do Grêmio.

Dudu e Alán Ruiz ganharam mais notoriedade no Grêmio na última semana. O camisa 7 foi o principal nome do time de Felipão contra o Criciúma e também se destacou diante do Internacional. O argentino saiu do banco nas duas partidas e escreveu sua história no clássico ao marcar duas vezes, irritar D'Alessandro e ser substituído após 12 minutos de atuação.

"Nós temos que chegar ao objetivo para saber que tipo de valor monetário vamos dispor. E sermos criativos, a partir disso, para que conseguir ter pelo menos por mais um ano o Dudu ou por mais três ou quatro anos", comentou Felipão. "Quem sabe fazendo algum acerto com o clube dele, eles (dirigentes) estão elaborando fórmulas e espero que consigam isso", completou.

Dudu é, na lista de prioridades do Grêmio, o primeiro nome. E também o jogador de situação mais difícil, por já ter vínculo com um clube da Europa e que não tem necessidades financeiras – quesito que poderia facilitar algum acerto. A vontade dele, contudo, é vista como trunfo.

"Até agora não sei de nada, a diretoria do Grêmio e o meu empresário é que estão falando. Espero ficar. Quando a gente quer ficar em um lugar as outras pessoas se empenham por essa decisão. Eles sabem da minha vontade de permanecer", disse o camisa 7.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezenove + 12 =