Grêmio já recusou duas propostas por Walace. Mas assédio vai aumentar

postado em: Notícias | 0

De janeiro para cá, o Grêmio já recusou duas propostas oficiais pelo volante Walace. A primeira foi do Basel-SUI e a segunda do Valencia-ESP. Mas o clube gaúcho sabe que nas próximas semanas receberá novas ofertas. O assédio divide a diretoria pelo contexto do clube: de dificuldade financeira e política de austeridade.

O interesse do Basel surgiu em janeiro, mas não avançou por se tratar de um clube fora do mercado central da Europa – sem valor elevado como de outros possíveis interessados e também sem preferência do jogador para uma ida à Suíça. Bem naquele período a direção do Grêmio também bateu pé e se mostrou irredutível quanto ao status de Walace. À época a única saída admitida era de Luan, mas o negócio pelo camisa sete também não prosperou.

No mês passado a diretoria recebeu outra proposta oficial. O Valencia, que acabou levando Rodrigo Caio do São Paulo em um negócio de R$ 43,7 milhões, apresentou oferta e ouviu não. As cifras não agradaram o Grêmio – que detém 60% dos direitos de Walace.

"Confio muito no meu empresário, eu quero é jogar bola. Estou focado no jogo. Deixo o resto com ele, com meus pais", disse o jogador em entrevista coletiva no CT Luiz Carvalho, nesta terça-feira (16). "Prefiro esperar, não tenho nem um ano de profissional. Tenho muito a evoluir e a ganhar com os jogadores que estão aqui. Não sei se vou sair na metade do ano ou não, mas prefiro esperar", completou.

Com 17 jogos na temporada, Walace também está na mira de clubes italianos. A Roma monitora o jogador desde a reta final do ano passado, quando Felipão deu oportunidade ao volante que veio do Avaí para o Grêmio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

14 − doze =