Valor médio do frango vivo sobe 16,6% na 1ª quinzena de julho, com aumento da demanda

postado em: Notícias | 0

O valor médio do frango vivo em São Paulo subiu 16,6% na primeira quinzena de julho, na comparação com o mesmo período do ano passado, atingindo o maior patamar já registrado para o período dentro da séria histórica do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), da Esalq/USP, iniciada em 2004.

“Mesmo com o alojamento de animais ainda superior ao do ano passado, o bom ritmo das exportações de carne de frango – que, em junho, bateram recorde – tem contribuído para enxugar a oferta interna”, informaram pesquisadores do Cepea. “Com o menor volume disponível, frigoríficos de São Paulo, focados em atender o mercado doméstico, elevam a demanda por animais para abate no estado”, acrescentaram. Em junho, as exportações brasileiras de carne de frango bateram recorde para o mês, a 395,7 milhões de toneladas, aumento de 30% ante junho de 2014.

A Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) informou na semana passada que, no atual ritmo de exportações, espera que as vendas externas de frango batam novo recorde em julho, superando a barreira de 400 mil toneladas. Dados das exportações de carne de frango in natura contabilizados até a terceira semana de julho mostram manutenção do ritmo forte das vendas externas do produto. A média diária das exportações do produto, em volume, é cerca de 22% superior à registrada em igual período do ano passado, segundo dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex), do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), divulgados na segunda-feira (20).

Fonte:  CarneTec

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

13 − dez =