Grêmio troca treino por conversa para aguentar 10 jogos em um mês

postado em: Notícias | 0

O Grêmio começa, nesta semana, uma maratona de jogos. Em um período de 32 dias serão 10 partidas – somando Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro. Para sobreviver à série de compromissos amontoados em um intervalo diminuto, Roger Machado vai abrir mão de treinos e passar a focar na recuperação e até no controle da alimentação dos jogadores.

A série se inicia contra o Coritiba, quarta-feira no Paraná, e termina diante do Palmeiras, em São Paulo. Se passar pelo coxa, nas oitavas de final da Copa do Brasil, a maratona ficará ainda maior.

"Infelizmente o calendário é assim. Uma janela pequena para tantos jogos, mas já estamos priorizando situações. Alimentação, sono e recuperação. Estamos gerindo bem para ir forte", comentou Pedro Geromel.

Atualmente o time já convive com uma rotina de menos treino e mais recuperação. Enfrentou Internacional, Atlético-MG e Joinville em um período de oito dias. Este curto período foi citado, de forma sutil, por jogadores e comissão técnica após a vitória suada em cima da equipe catarinense.

"O desgaste é grande, a nossa sequência é pesada. Serão muitos jogos em espaço curto, o calendário é assim e precisamos encarar. Tivemos três jogos muito desgastantes e outros virão", afirmou Rafael Galhardo, autor do golaço que garantiu a vitória diante do JEC.

Sem tempo para treinar e ajustar no campo os erros apresentados nos jogos, Roger Machado já mudou a rotina. Na reapresentação fez uma atividade leve. Os trabalhos intensos ficam suspenso até segunda ordem. Agora, e pelos próximos 30 dias, o Grêmio terá de usar a memória para manter seu bom momento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezessete − um =