Força-tarefa do MPT no RS ainda vai inspecionar 12 frigoríficos; adequações têm sido realizadas no prazo

postado em: Notícias | 0

Frigoríficos inspecionados por força-tarefa do Ministério Público do Trabalho do Rio Grande do Sul (RS) têm realizado as adequações exigidas rapidamente, segundo o procurador do Trabalho Ricardo Garcia, que estima que outras 12 inspeções ainda deverão ocorrer em outras plantas no estado.

Garcia disse à CarneTec que os problemas encontrados durante as inspeções estão, em sua maioria, relacionados à segurança das máquinas e ergonomia e, no geral, são simples de ser resolvidos.

“O que me parece é que os empresários ficaram inertes para adequar o seu ambiente à NR 36 (Norma Regulamentadora 36)”, disse Garcia em entrevista no fim da tarde de segunda-feira (31). “O mais impressionante é que a maioria das adequações é muito barata”, acrescentou.

A NR 36 foi publicada em abril de 2013 e estabelece requisitos mínimos para segurança na indústria de abate e processamento de carnes e derivados.

Segundo Garcia, a adequação de segurança de máquinas, na maior parte das vezes, pode ser resolvida em uma semana. Já no caso da ergonomia, as adequações podem ser feitas, de forma paliativa, em 15 a 20 dias. De forma definitiva, as adequações ergonômicas costumam ser finalizadas em alguns meses.

O procurador disse que a maioria dos frigoríficos inspecionados fez as mudanças indicadas dentro dos prazos e “com folga”.

Os Ministérios Públicos do Trabalho em diversos estados do Brasil estão realizando ações de inspeções nos frigoríficos para garantir a segurança no trabalho neste ano.

Garcia disse que o MPT no Rio Grande do Sul tem reunião marcada para novembro para avaliar o trabalho que está sendo feito até agora.

Entre alguns dos frigoríficos já inspecionados no estado, estão o Frigorífico Silva de Santa Maria e o frigorífico da Marfrig de Bagé.

Fonte:  CarneTec

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

14 − 7 =