Inter diz que Libertadores não muda contas e prevê 2016 mais enxuto

postado em: Notícias | 0

O Internacional entrou de vez na briga por uma vaga na Copa Libertadores do ano que vem, mas a participação no tradicional torneio não deverá mudar os planos financeiros do clube para 2016. De acordo com a diretoria, o orçamento está pronto e será mantido.

Sem entrar em detalhes, como valor e política de contratações, o Colorado prepara a apresentação do tema aos conselheiros para logo após o encerramento do Brasileirão.

No dia sete de dezembro, o conselho deliberativo do Internacional se reunirá para apreciar o planejamento visando o próximo ano. O orçamento do departamento de futebol – que engloba previsão da folha salarial e investimento em reforços, também deverá constar nos documentos.

"O Internacional está buscando equilibrar suas finanças, voltar à realidade do futebol brasileiro. Quando chegamos, encontramos muita coisa fora dessa realidade. Não vamos fazer nenhuma loucura, temos um orçamento e vamos trabalhar em cima dele. Vamos buscar oportunidades de negócio. A Libertadores não irá mudar o orçamento", disse Carlos Pellegrini, vice de futebol do Inter.

Para a atual temporada, o Colorado investiu no mercado e trouxe sete reforços. Réver, Nilton e Anderson foram os mais caros. Léo, Nico Freitas, Vitinho e Lisandro López completaram a lista. A ideia de reduzir custos no tema fecha com a tratativa (bem avançada) com o volante Fabinho, do Figueirense.

Outro ponto que pode ajudar o Internacional no plano de reduzir custos está ligado aos contratos prestes a terminar. Juan só ficará se houver nova participação na Libertadores. Lisandro López tem desejo de voltar ao Racing e o Racing sonha em contratá-lo de volta. Nico Freitas, Léo e Wellington não devem ficar. Vitinho depende de negociação com o CSKA.

Recentemente, o clube anunciou a quitação de R$ 20 milhões em dívidas bancárias. Depois, oficializou o empréstimo de R$ 60 milhões naquilo que chamou de plano para recuperação do fluxo de caixa. Ainda de acordo com o clube, houve redução na folha salarial na comparação com o ano passado. A venda de jogadores, contudo, ficou abaixo do previsto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × dois =