Inter domina o Bahia, resolve jogo em um tempo e retoma 3º lugar

postado em: Notícias | 0

O Internacional se vingou do Bahia dois meses depois. Neste sábado (25), o Colorado dominou a partida no Beira-Rio e resolveu o jogo – válido pela 31ª rodada do Brasileirão, antes do intervalo. Com os gols de Alan Patrick e Nilmar no primeiro tempo, o time dirigido por Abel Braga deu o troco na equipe comandada por Gilson Kleina, que havia eliminado os vermelhos da Copa Sul-Americana, em agosto: 2 a 0 e retorno ao G4.

A vitória leva o Inter aos 53 pontos e novamente ao terceiro lugar na tabela de classificação. O posto pode ser perdido na segunda-feira, quando o São Paulo entra em campo e com um empate já derruba o time gaúcho. Para o Bahia, o resultado do jogo em Porto Alegre é péssimo. A equipe segue na zona do rebaixamento, com 31 pontos, e ainda passa a ver o rival Vitória  – primeiro fora da degola, com três pontos de vantagem.

A escalação do Inter teve novidades. Alisson e Alan Costa foram mantidos – com Dida e Paulão no banco. Cláudio Winck ganhou chance na lateral direita, e Wellington Silva fora até da reserva. No meio-campo, Alan Patrick foi destaque mesmo com o retorno de D'Alessandro. Alex, vetado pelos médicos, não fez falta em uma atuação segura e efetiva principalmente no primeiro tempo.

Fases do jogo: O Internacional foi para cima com tudo desde o primeiro minuto e facilmente tomou as rédeas do confronto. Acuado, o Bahia não resistiu muito. Logo aos nove minutos Alan Patrick chutou da entrada da área, a bola desviou de leve em um zagueiro e encobriu Marcelo Lomba para morrer no fundo da rede.

Com a vantagem, o Inter passou a explorar mais seu ponto alto. Com triangulações e jogadas técnicas, o Colorado foi encurralando mais o time visitante. O respiro do Bahia veio na bola parada. Em duas faltas da intermediária, a zaga vermelha falhou e Alisson foi obrigado a salvar.

Dono de maior posse de bola, senhor do meio-campo, o Inter marcou outra vez antes do intervalo. Nilmar fez jogada combinada com Jorge Henrique e entrou na área. Livre, chutou alto no canto direito de Lomba e botou 2 a 0 no placar. O segundo gol abalou o Bahia, que foi para o vestiário desorganizado e sendo presa fácil para a equipe dirigida por Abel Braga.

Na etapa final o cenário seguiu igual nos primeiros minutos. Inter melhor, com mais volume de jogo e criando – não só as melhores chances, mas as verdadeiras oportunidades do jogo. Nilmar finalizou e obrigou Lomba a fazer uma grande defesa. Jorge Henrique, pouco depois, cabeceou para fora. Mas aos poucos a volúpia vermelha foi diminuindo. O Bahia assustou em outra falta frontal, com Bianccucchi, mas Alisson foi seguro e garantiu o triunfo sem nenhum susto.

Melhor: Alan Patrick – Meia abriu o placar, distribuiu bons passes e participou do ápice da atuação do Inter contra o Bahia (o primeiro tempo). Na etapa final seguiu sendo o articulador mais criativo até cair de ritmo, como o resto do time.

Pior: Henrique – Atacante foi nulo e teve que assistir o Bahia ser dominado. Também viu de camarote o time assustar o Inter somente em cobranças de falta.

Chave do jogo: Qualidade técnica – No primeiro tempo o setor de meio-campo do Inter desequilibrou o jogo. Com triangulações rápidas e noite inspirada de Alan Patrick e Nilmar, o Colorado passou fácil da fase de domínio para a vitória tranquila.

la.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

20 − 18 =